Te conto um conto: Boquinha incestuosa

Taradinhos e taradinhas,

–Ela chegou! Corre… Corre…
–Quem?
SEXXXta-feira!
–Então calma… Calma, que vai começar a PUTARIA!

Meus amores, hoje é dia de conto erótico e é muito especial.
Desde que começamos a sessão de sexta só com contos, ainda não tinhamos nenhum enviado por um leitor, até hoje!

O nome dele é Alex e ele teve uma aventura beeem controversa pros dias de hoje. Não vou falar mais nada.
Confiram…

Boquinha incestuosa

Olá, tenho 31 anos sou meio forte (meio gordinho). Tenho uma irmã de 24 anos, (Luciana) Uma garota loira linda, sempre fomos confidentes, falávamos sobre tudo. Certo dia eu estava no meu quarto vendo uns vídeos e eu estava me masturbando, e ela me pegou de surpresa, fiquei todo sem graça, mas para minha surpresa ela se sentou do meu lado e pediu:
– Tira o vídeo da pausa! Quero ver! Nunca fiquei tão constrangido na minha vida, rs falávamos sobre sexo e tal, nossas aventuras, mas nunca tinha chegado a esse ponto, e o pior é q eu estava com a mão no meu pau e como fiquei sem jeito ele acabou amolecendo ai ela começou a rir e disse:
– Agora a gente vai assistir junto mais pode continuar batendo punheta, quero ver ele duro!
Não pensava que minha irmã pudesse ser tão safada assim, ela sempre me falava das aventuras dela e eu falava as minhas, mas nesse dia nossa relação tinha chegado num nível totalmente inesperado pra mim.
O vídeo recomeçou e comecei a me masturbar, ela começou a olhar pra mim com desejo, colocou a mão no meu ombro e começou a prestar atenção no meu pau ao invés do vídeo.
– Que isso Ale, (ela sempre me chama assim). Seu pau é muito gostoso, não gosto de pau muito grande, o seu é na medida certa pra mim!
Quando me dei conta ela já caiu de boca nele, nossa foi uma sensação incrível!
Ela tinha uma boca tão macia, meu pau com poucas chupadas dela estava latejando, minha irmã chupava bem melhor que todas as outras que eu já tinha ficado!
Ela olhou pra mim e perguntou:
– Alex se você quiser sempre faço isso pra você, ninguém vai desconfiar, você quer?
– Como eu ia recusar Leka (dei esse apelido pra ela), nossa você chupa gostoso demais, continua vai.
Ela abaixou a cabeça e começou novamente.
– Ai vou gozar, me deixa gozar na sua boca?
– Vai, goza safado, adoro engolir porra!
Ela aumentou o ritmo, quando dei por mim gozei horrores na boca dela, e ela engoliu tudo sem o menor pudor.
– Sua porra é docinha Ale, gostei demais! Depois nos beijamos, e ela saiu do meu quarto, atualmente sempre que da ela me chupa, adorei fazer isso com minha irmãzinha.
Depois passamos a fazer mais coisas, coisas que vou contar numa próxima vez!

——————————————————————————–

Gente, quem quiser enviar algum conto ou relato é só mandar para [email protected].
Aguardo essas histórias safadas.

Beijocas

Powered by WPeMatico