Masters of Sex

Depois de receber a sugestão do Volcom, resolvi começar a acompanhar a série Masters of Sex, da Showtime.

A série conta a história do Dr. William Masters, que resolveu conduzir na década de 50, nos EUA, um estudo sobre a sexualidade humana. Renomado obstetra, ele usa de seu talento e nome conseguido na área para conseguir aprovar o estudo no hospital onde trabalha.

Imaginem a situação. Só imaginem a situação! Se hoje em dia é muito complicado tratar de temas como sexo, sexualidade, prazer e todas essas coisas, imagine tratar destes assuntos nos EUA, em plena década de 50. Se hoje em dia ainda tratamos esse tema com delicadeza, imagine naquela época.

É com esse pano de fundo que a série se desenrola, com Masters fazendo estudos e tentando descobrir mais sobre a sexualidade humana. Coisas como o que acontece com o corpo, quais são as fases do sexo, o que acontece na hora do orgasmo, etc. E claro, tudo isso envolto em dramas pessoais que deixam a série ainda mais interessante. A primeira temporada da série já está toda disponível, tendo sido exibida ano passado, sendo recibida com excelentes críticas pela mídia especializada. Fato que fez a Showtime já confirmar a segunda temporada, que estreia em julho.

Para ser bem sincera, depois do estrago que a Showtime fez com Dexter, não esperava tanto assim dessa série. Queimei a língua, já estou totalmente viciada e louca para poder ver o resto da primeira temporada (infelizmente, só deu tempo de ver os dois primeiros episódios). E depois rezar para a coisa toda só melhorar para ficar ainda mais ansiosa pela segunda temporada! Ela é tão viciante que conseguiu me fazer ver um pouco menos de pornô rs.

Recomendo fortemente a série!

Beijinhos,

Powered by WPeMatico

Menstruação e virgindade – hoje em relação ao século XX


Hoje, menstruamos muito mais que no início do século: menos filhos e maior expectativa de vida

Na geração da minha bisavó, no início do século XX, as mulheres menstruavam de 40 a 80 vezes na vida. Isso porque nem dava tempo: ao longo dos 42 anos que elas costumavam viver, tinham uma média de dez filhos! Hoje em dia, gastamos muuuuuito mais em absorventes. São cerca de 400 a 500 ciclos menstruais, menos de um filho por mulher e expectativa de morrer depois dos 77 anos de idade. Os dados são da sexóloga Carmita Abdo (Prosex/USP), do CENSO e do IBGE.  Eles foram apresentados na semana passada, durante um encontro sobre bem-estar íntimo feminino, promovido pela Johnson & Johnson. Carmita estava presente no bate-papo, ao lado da antropóloga Mirian Goldenberg.

Morri de inveja ao saber que, na época da bisa, a maioria das moças menstruava pela primeira vez aos 17 anos. A inveja parou por aí ao descobrir que elas recorriam a paninhos reutilizáveis “naqueles dias”. Palmas pra quem inventou os absorventes descartáveis, não? Os ecochatos que me perdoem… Atualmente, as meninas têm cerca de 12 anos quando se deparam com o sangue entre as pernas. Eu tinha mais ou menos essa idade quando acordei, assustada, achando que tinha parido um alienígena durante o sono. Fui a terceira garota da sala a ficar “mocinha” e a aparecer andando feito uma pata no colégio porque não tinha experiência com a tal mini-fralda de calcinha.

Outra coisa que me chamou a atenção: segundo Carmita, apenas 10% das mulheres casam virgens. Geralmente, a brasileira inicia a vida sexual aos 15 anos e sobe ao altar aos 28. Em média, são 13 anos de experimentação e troca de parceiros. Mas somente 1/3 pratica a masturbação. A médica coordenou o estudo Mosaico Brasil, em 2008, com mais de 8 mil participantes. Olha só que interessante o resultado à pergunta: com que idade você transou pela primeira vez?

Idade Atual > Quando perdeu a virgindade
18-25 anos > 15,6 anos
26-40 anos > 18,3 anos
41-50 anos > 19,9 anos
51-60 anos > 21 anos
61-70 anos > 22,2 anos

No encontro, as duas convidadas comentaram sobre a relação das mulheres com suas vaginas. E concordaram que elas têm pouca intimidade com a própria genitália, o que atrapalha a higiene pessoal e a sexualidade. “É diferente do homem, que desde pequeno aprende a pegar no pênis para aprender a fazer xixi e mirar o jato de urina”, disse a sexóloga Carmita Abdo. Para a antropóloga Mirian Goldenberg, a maior crise é que a mulher tem dificuldade de aceitar o seu corpo. “Elas acham a vagina feia e querem disfarçar seu odor natural.”

No próximo post, dicas para a higiene íntima feminina.

Powered by WPeMatico

Menstruação e virgindade – hoje em relação ao século XX


Hoje, menstruamos muito mais que no início do século: menos filhos e maior expectativa de vida

Na geração da minha bisavó, no início do século XX, as mulheres menstruavam de 40 a 80 vezes na vida. Isso porque nem dava tempo: ao longo dos 42 anos que elas costumavam viver, tinham uma média de dez filhos! Hoje em dia, gastamos muuuuuito mais em absorventes. São cerca de 400 a 500 ciclos menstruais, menos de um filho por mulher e expectativa de morrer depois dos 77 anos de idade. Os dados são da sexóloga Carmita Abdo (Prosex/USP), do CENSO e do IBGE.  Eles foram apresentados na semana passada, durante um encontro sobre bem-estar íntimo feminino, promovido pela Johnson & Johnson. Carmita estava presente no bate-papo, ao lado da antropóloga Mirian Goldenberg.

Morri de inveja ao saber que, na época da bisa, a maioria das moças menstruava pela primeira vez aos 17 anos. A inveja parou por aí ao descobrir que elas recorriam a paninhos reutilizáveis “naqueles dias”. Palmas pra quem inventou os absorventes descartáveis, não? Os ecochatos que me perdoem… Atualmente, as meninas têm cerca de 12 anos quando se deparam com o sangue entre as pernas. Eu tinha mais ou menos essa idade quando acordei, assustada, achando que tinha parido um alienígena durante o sono. Fui a terceira garota da sala a ficar “mocinha” e a aparecer andando feito uma pata no colégio porque não tinha experiência com a tal mini-fralda de calcinha.

Outra coisa que me chamou a atenção: segundo Carmita, apenas 10% das mulheres casam virgens. Geralmente, a brasileira inicia a vida sexual aos 15 anos e sobe ao altar aos 28. Em média, são 13 anos de experimentação e troca de parceiros. Mas somente 1/3 pratica a masturbação. A médica coordenou o estudo Mosaico Brasil, em 2008, com mais de 8 mil participantes. Olha só que interessante o resultado à pergunta: com que idade você transou pela primeira vez?

Idade Atual > Quando perdeu a virgindade
18-25 anos > 15,6 anos
26-40 anos > 18,3 anos
41-50 anos > 19,9 anos
51-60 anos > 21 anos
61-70 anos > 22,2 anos

No encontro, as duas convidadas comentaram sobre a relação das mulheres com suas vaginas. E concordaram que elas têm pouca intimidade com a própria genitália, o que atrapalha a higiene pessoal e a sexualidade. “É diferente do homem, que desde pequeno aprende a pegar no pênis para aprender a fazer xixi e mirar o jato de urina”, disse a sexóloga Carmita Abdo. Para a antropóloga Mirian Goldenberg, a maior crise é que a mulher tem dificuldade de aceitar o seu corpo. “Elas acham a vagina feia e querem disfarçar seu odor natural.”

No próximo post, dicas para a higiene íntima feminina.

Powered by WPeMatico