13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing

13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing

 

Fazer Swing
Fazer Swing

 

Normalmente os convites para essas festas são feitos pessoalmente, e são bem difíceis de conseguir. Para conseguir o seu é necessário fazer alguns contatos.

Então vocês estão interessados em ir a uma festa de sexo para fazer swing, mas não sabem ao certo por onde começar? Felizmente, esse tipo de festas costuma acontecer em quase todo lugar, principalmente em grandes cidades, mas costumam ser eventos “secretos” e reservados.

Converse com seu parceiro antes do swing     (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Se você não está solteiro, dialogue com o seu parceiro sobre o que vocês querem ou não fazer no swing, deixando claro suas limitações.

Não seja tímido      (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Caso o nervosismo bata, peça um drink para descontrair. É importante lembrar que, num swing, as pessoas costumam ser liberais, gostam de sexo e não são pudicas. Se você tiver vontade de tomar iniciativa, não hesite. Ninguém vai se ofender com isso. Não reprima seu desejo de seduzir, e deixe a vergonha da nudez em casa, e evite ficar se comparando aos outros – o swing não é uma competição.

Aproveite o momento       (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Se você está curtindo o momento, aproveite. Caso contrário, vista-se e vá embora. Você não é obrigado a participar de qualquer atividade sexual se não estiver curtindo. Todas as pessoas devem estar participando do swing por livre e espontânea vontade.

Seja gentil e educado      (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Apesar do swing ser um momento de desinibição, não leve pro lado pessoal se uma proposta sua for recusada. No swing, é normal ouvir um não. Caso você queira dizer um não, apenas recuse, com educação. Você não é obrigado a brincar com todas as pessoas do siwng. Se alguém não agradar você, afaste-se calmamente e continue brincando com os outros. Trate os outros participantes como você gostaria de ser tratado.

 

Fazer Swing
Fazer Swing

Seja conveniente       (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Não force a barra e não chegue « com a corda toda » antes de estabelecer uma certa intimidade com os outros participantes. Se você receber um não, não insista – ninguém gosta de ser pressionado a fazer o que quer que seja. Esqueça os problemas, não tente ter uma DR em pleno swing. Esse é um momento de diversão, não de clima ruim.

E se rolar ciúme?       (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

É normal. O ciúme é um sentimento irracional e imprevisível. Se você sentir ciúme, tente deixar pra lá e não deixar isso estragar o momento.

Faça sexo com segurança

Use preservativos todo o tempo, em todas as ocasiões. Não brinque com a sua saúde, nem com a dos outros. Tenha sempre camisinhas de sobra e perto de você.

 Sigilo total       (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

O que acontece no swing, morre no swing. As regras de privacidade nesta situação são muito estritas. O uso de câmeras é extremamente proibido. Desligue seu celular e mantenha-o guardado. O swing é um momento de pura intimidade.

Camisinha Sempre        (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Em festas de sexo, camisinhas são absolutamente indispensáveis. Se você planeja fazer swing (sexo com alguém alem de sua parceira), é essencial que use camisinha. Um bom anfitrião costuma oferecer camisinhas e lubrificantes no próprio local da festa, mas não custa nada se garantir e levar os seus.

Tudo Tem Que Ser Consensual        (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Lembre-se da regra de ouro do sexo – qualquer coisa que aconteça entre dois adultos em consenso está valendo, contanto que ninguém se machuque. Busque ficar por perto, ao fazer swing, de pessoas que tenham gostos ou interesses parecidos com os seus. E, lembre-se de não julgar ninguém, pois uma festa de sexo não é local adequado para alguém que pretende julgar os outros pelo que eles estão fazendo. Lembre-se também de pedir o consenso da outra pessoa para tudo que você quiser fazer, por mais que queira apenas dar um tapa no traseiro de alguém.

Fazer Swing
Fazer Swing

Caras Solteiros Não Costumam Ser Permitidos         (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Em muitas festas ou clubes de sexo requerem que os homens estejam acompanhados por mulheres para que possam entrar e fazer swing. Ser o “solteirão querendo pegar alguém” é algo que não lhe tornará bem vindo.

Mulheres solteiras, no entanto, costumam ser bem vindas, já que muitos casais estão à procura de uma terceira companhia feminina para se juntar à diversão. Lembre-se da regra de todas as festas de sexo: Mantenha a segurança, educação e divirta-se.

Dependendo da festa que você for, o anfitrião pode ou não liberar o consumo de álcool no local. Isso acontece porque pessoas bêbadas costumam ser menos discretas ao fazer swing e apresentam uma grande chance de criar problemas que podem arruinar a festa. Certifique-se de se informar sobre a situação do álcool nas festas que você for.

Tudo Tem Que Ser Consensual       (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Lembre-se da regra de ouro do sexo – qualquer coisa que aconteça entre dois adultos em consenso está valendo, contanto que ninguém se machuque. Busque ficar por perto, ao fazer swing, de pessoas que tenham gostos ou interesses parecidos com os seus. E, lembre-se de não julgar ninguém, pois uma festa de sexo não é local adequado para alguém que pretende julgar os outros pelo que eles estão fazendo. Lembre-se também de pedir o consenso da outra pessoa para tudo que você quiser fazer, por mais que queira apenas dar um tapa no traseiro de alguém.

Caras Solteiros Não Costumam Ser Permitidos        (13 Dicas Importantes se Quer Fazer Swing)

Em muitas festas ou clubes de sexo requerem que os homens estejam acompanhados por mulheres para que possam entrar e fazer swing. Ser o “solteirão querendo pegar alguém” é algo que não lhe tornará bem vindo.

Mulheres solteiras, no entanto, costumam ser bem vindas, já que muitos casais estão à procura de uma terceira companhia feminina para se juntar à diversão. Lembre-se da regra de todas as festas de sexo: Mantenha a segurança, educação e divirta-se.

Por Que Participar de Swing?

Por Que Participar de Swing?

 

Participar de Swing
Participar de Swing

Ao contrário do que muita gente pensa, swingers são casais que trocam de parceiros, mas que não necessariamente são freqüentadores de casas de swing. O mais indicado é praticar swing numa casa de swing, mas se o swinger prefere locais mais discretos, pode muito bem os fazer em um outro lugar, como um motel, por exemplo.

Há outras formas de se fazer um swing sem ser através das casas, como, por exemplo, pela internet, cadastrando-se em sites especializados em trocas. Sempre dou a sugestão de que se o casal apenas se conhece pela internet, que o primeiro encontro seja feito numa casa de swing. Um casal só deve levar outro a sua casa depois que muita confiança já estiver adquirida entre eles. Vale até ir conhecer pessoalmente as pessoas sem compromisso (que isso fique sempre bem claro durante as conversas entre as partes).

Os casais também têm muita curiosidade em saber como os outros casais transam e isso pode ser saciado visitando-se uma dessas casas. É saudável ter curiosidade e todo mundo afinal quer saber se faz de maneira certa e se tem outra maneira melhor de se fazer. Então o negócio é ir àbusca!

Liberdade à rodo

As casas de swing são as mais indicadas pelo fator segurança, por terem uma estrutura física destinada a esses encontros e também por permitir que haja um contato mais direto entre os casais, sem contar que os ambientes costumam ser para lá de animados.

Lembro-me de eu visitando as casas junto com meus clientes, era sempre muito divertido, aprende-se um monte de posições e de técnicas. Lá se conversa abertamente sobre sexo com outros casais. É o assunto principal! E algo bem importante de se notar é que as pessoas não têm vergonha do seu corpo, mesmo que sejam bastante imperfeitos, é como uma praia de nudismo, só que a céu fechado.

É necessário que eu faça também aqui, um esclarecimento inicial: casas de swing não são lugares de libertinagem, mas de liberdade e muitos são os casais adeptos dessa prática, que poderíamos até mesmo chamar de filosofia de vida. Caso você tenha vontade de freqüentar uma, a primeira coisa a fazer é falar com seu parceiro. Nessas casas só entram casais. Lá dentro você pode separar-se da outra pessoa, mas a entrada é sempre acompanhada. Essa decisão deve ser feita pelos dois, ambos devem estar em comum acordo de que querem estar lá juntos. Não pode ocorrer de um ir apenas para agradar ao outro, a decisão é unânime entre o casal. Para swingers, a unidade é o casal.

Ciumentas, fiquem longe!

Uma outra dica que dou, se você ou ele tem ciúmes em excesso, evite ir, já ocorreu de casais estragarem a relação por falta de confiança mútua e o que era para ser uma evolução no relacionamento acabou sendo um retrocesso. É importante que o casal esteja forte, seguro e resolvido em detalhes para que não sofram pequenos e até grandes problemas, em relação ao ciúme. Se vocês forem um casal liberal em relação ao sexo, se confiarem totalmente um no outro e se têm vontade de experimentar coisas novas, participar de um clube de swing pode ser uma boa opção para quebrar a rotina. Pode ser uma novidade bem legal!

Muitas relações já melhoraram com essa experiência, casais de clientes meu já me relataram que acabaram por tornarem-se mais íntimos e cúmplices um do outro após essa experiência. Mas você deve ter em mente que se o casal já tem complicações dentro do casamento, o swing não é uma saída para resolver estes problemas. Um estilo de vida mais liberal deve ser experimentado por pessoas que se amam, que se aceitam como são, que se respeitam e que confiam um no outro.

 

Participar de Swing
Participar de Swing

Vou enfatizar algo: Casais que freqüentam swing não se traem.

“Como é que é?” Você deve ter se perguntado isso agora, mas é verdade. Eles não se traem por dois motivos, o primeiro deles é pelo fato dos dois estarem conscientes de que está havendo a troca de casal e nenhum estar sendo enganado. Segundo que, por terem uma relação liberal já previamente estabelecida, procuram participar dos encontros sempre juntos sem deixar a outra parte de fora da situação.

AMANTE = TRAIÇÃO e SWING = CUMPLICIDADE

Casais que freqüentam casas de swing raramente possuem relacionamentos extraconjugais. O que não deve também ser confundido é swing com amor. Não se faz amor em casas de swing. Faz-se sexo, amor se faz entre os casais que se amam, entre os parceiros que tem um relacionamento mais direto.

Sexo com amor só é feito entre o casal NUNCA ENTRE OS CASAIS. Assim sendo, o ciúme fica deslocado. Sabe-se que o fato de um dos parceiros estar nos braços de outro, não significa um sentimento, é apenas um desejo sexual.

Entre os casais que se trocam, no máximo existirá amizade e sempre respeito. Swing pode ser também, uma forma de amizade que você irá conquistar e algumas serão ótimas.

Ir a uma casa de swing pode ser uma situação interessante. Mas não necessariamente quem vai lá tem que trocar de casal. Há os que vão apenas para olhar e sentirem-se excitados, que são chamados os voyers.

Vou dar dicas para quem deseja conhecer esse lugar diferente:

A vestimenta é livre. Use o que lhe deixa confortável. Mas lembre-se, casa liberal não significa lugar com falta de elegância.

Educação e gentileza: não quebre as regras!

Se você é uma pessoa do tipo exibicionista e/ou gosta de roupas bem ousadas e provocantes, sim, as boates e clubes de swing permitem e incentivam tal liberdade de vestimentas. Se você preferir, pode inclusive sair de casa vestida de maneira reservada e trocar de roupa apenas no local. Geralmente há vestiários e cadeados á disposição dos freqüentadores.

Evite usar muitos acessórios, pois você pode arranhar um swinger com pulseiras e relógios em um momento de maior empolgação. Também existe a possibilidade de perda.

Não se preocupe caso seja a sua primeira vez, com certeza todo mundo que hoje é swinger já passou por essa experiência e provavelmente, no dia em que você for, outros casais também se encontrarão na mesma situação.

A melhor dica aqui é agir naturalmente. Tente fazer aproximação de maneira cordial e educada, da mesma forma como se faz em reuniões sociais. Apresente-se pelo seu nome, apresente quem está lhe acompanhando e converse de maneira agradável. Não necessariamente quem conversa irá fazer parte da troca de casais.

Se for a primeira vez do casal, vale à pena usar da sinceridade como um passo para inserir-se no grupo, diga: Olá, somos novos por aqui e esta é nossa primeira vez ““.

Participar de Swing
Participar de Swing

 

Depois do primeiro casal, tudo se tornará mais fácil.

Nas casas de swing, regra primordial é educação e gentileza. As pessoas que freqüentam esses lugares têm por hábito manter o bom nível. A maioria das pessoas acha que essas casas são lugares de orgia e baderna, engana-se quem pensa assim, são lugares muito bem organizados, freqüentados por pessoas em sua grande maioria classe média alta.

Outra regra também importante que precisa ser percebida por todos os freqüentadores é de que existe liberdade e que isso implica também em você recusar e/ou ser recusado.

Isso é feito de maneira diplomática e objetiva, um simples “não, muito obrigado” é entendido por todos.

Swingar ou não swingar?

Se você decidir freqüentar, seja sempre honesto com seus sentimentos e desejos e explique ao parceiro que lhe acompanha o que está se passando com você. Se um dos dois não estiver á vontade e preferir sair do local, então é hora dos dois retornarem para casa e conversarem sobre o que se passou com uma das partes. Evite tornar traumática a ida a lugares diferentes.

A linha que divide o “eu realmente queria” e o “eu me senti obrigada” a fazer é pequena demais. Um “não” divide as duas situações. Isso fará uma grande diferença no outro dia.

Não tenham pressa em experimentar todas as novidades de uma casa de swing e nem de trocar de casal com todos os freqüentadores. O prazer também consiste em se aproveitar bem cada oportunidade. Calma, as casas de swing não vão sumir! Ao que tudo indica, vão se expandir.

Um casal que começou a conversar com você, não necessariamente irá fazer troca, muitas amizades iniciam-se nesses locais e conhecer pessoas novas torna-se válido também.

 

Participar de Swing
Participar de Swing

 Por que um casal gastaria de fazer swing se eles estão felizes juntos? A maioria das pessoas têm dificuldade em entender o porquê de algumas pessoas decidirem fazer troca de casal. Quando perguntam a eles por que eles fazem uma troca de casal, a resposta é, porque somos felizes! A maioria das pessoas neste estilo de vida tem muitas coisas boas acontecendo com elas:

  • Elas amam muito seus respectivos parceiros e têm um forte senso de compromisso para que seus relacionamentos tenham sucesso e uma vida longa.
  • Elas têm habilidades de comunicação excelentes e honestas e boa capacidade de resolver problemas.
  • Elas dão suporte um ao outro e têm o desejo de preencher as necessidades do outro, não apenas as necessidades da vida cotidiana mas também as sexuais.
  • Elas também têm uma boa e saudável atitude sexual.

Quando os casais dividem honestamente seus desejos e fantasias, eles sentem que desenvolveram uma ligação íntima. O sexo é uma das atividades mais importantes que você pode dividir com alguém. Sexo também é um impulso natural, saudável, como comer, beber e dormir. Por que pessoas querem fazer sexo com outras pessoas que mal conhecem? Qual é a atração?

Em primeiro lugar, existe um pouco de exibicionismo e voyerismo em todos nós. Algumas pessoas se assustam com esses sentimentos e fazem o que podem para escondê-los. Outros gostam de ceder a eles. Você certamente pode fazer um ou ambos em uma orgia.

Em segundo lugar, está a promessa de uma estimulação visual poderosa numa troca de casal. Observar novos parceiros e outros casais se envolverem em uma variedade de atividades sexuais pode oferecer um intenso prazer sexual.

Qual deve ser sua primeira preocupação? A pergunta que você precisa se fazer é o que poderia acontecer em seu relacionamento se você realizasse suas fantasias? O desejo de preservar o relacionamento que vocês tem um com o outro deve ser compartilhado em respeito a ambos os parceiros. Acima de tudo, faça sua parceira saber que ela é a número um.

Você consegue separar o amor romântico de sexo recreativo? Para praticantes da troca de casal, os atos físicos de prazer sexual, apenas pelo prazer, são diferentes de fazer amor com seu parceiro principal. Dividir nossos desejos mais profundos e experiências sexuais íntimas pode tornar o casal mais próximo, como afirmam muitos casais que fizeram swing. Se você consegue conversar honestamente sobre sexo e sentimentos, você consegue conversar sobre qualquer coisa.

A troca de casal não significa traição. Traição resulta em dor e perda da confiança. Parceiros que são honestos e abertos podem aumentar sua ligação um com o outro. Os casais podem aproveitar a honestidade emocional e sexual favorecida pelo swing.

Como saber se a troca de casal é algo para você? Pergunte a você mesmo e responda sinceramente essas perguntas:

  • Você entende que amor romântico e sexo recreativo são duas coisas diferentes?
  • Como você vai se sentir ao ver sua parceira sentindo satisfação sexual com outra pessoa?
  • Você está fazendo isso para dar prazer a si mesmo ou a ela?
  • Quais fantasias vocês têm e como vocês se sentem sobre realizar essas fantasias? Vocês podem se satisfazer juntos?
  • Vocês conseguem ser totalmente honestos um com o outro sobre tudo?
  • Você está pronto para aceitar uma resposta honesta sobre sua questão? Mesmo que não seja a resposta que você espera ouvir?
  • Vocês são completamente comprometidos um ao outro?
  • Vocês estão prontos para “ir ao resgate” do outro ou manter o bem estar e os sentimentos como primeiras preocupações em seus pensamentos (perguntar à sua parceira periodicamente – “Você está bem, se divertindo, etc.”) durante as experiências de swing?
  • Você pode parar no meio de uma experiência sexual, se sua parceira realmente precisar de você?
  • Você realmente pode dizer a ela que a ama depois de assistir ela se envolver em atividades sexuais com outra pessoa?
  • Como você se sente sobre bissexualidade para você e para ela? (Existem menos bissexuais homens no swing do que mulheres, mas vocês devem discutir o assunto, vocês podem se surpreender).

O casal toma a decisão consciente de fazer troca de casal com outras pessoas. Esse tipo de comportamento acontece há muito tempo e esperamos que nunca desapareça completamente.

Muitos grandes clubes de swing prosperam, fazendo festas regularmente, embaixo do nariz do mundo que não faz swing. Eles são confortáveis e aconchegantes, ótimos lugares tanto para se começar, como para praticantes da troca de casal já experientes conhecerem pessoas. Saia por aí e comece a explorar sua sexualidade e melhorar seu relacionamento. O grupo de praticantes da troca de casal é composto por muitas pessoas diferentes, fisicamente, emocionalmente e intelectualmente. Abracem as diferenças. Vocês vão se encaixar perfeitamente.

Como Convencer Sua Mulher Praticar Swing

Como Convencer Sua Mulher Praticar Swing

Mulher Praticar Swing
Mulher Praticar Swing

Já recebi muitos e-mails pedindo dicas de como convencer minha mulher a fazer swing. (minha mulher não, a deles) Antes de pensar em como convencer sua mulher a fazer swing, acho que seria muito importante você pensar se você quer fazer swing.

Tenha em mente que a maioria dos homens que consegue convencer sua mulher a entrar pro mundo do swing acaba surpreso com a, digamos, performance da sua esposa. Normalmente elas surpreendem e se mostram mais safadas e dadas do que você gostaria. Vocâ pode acabar transformando sua mulherzinha comportada em uma safada MESMO. É bom ter certeza de que pode lidar com isto. Então, amigo, pensa bem.

Você tem interesse em fazer swing, mas você não sabe como discutir com sua mulher ou namorada sobre isso? Este é um assunto extremamente delicado, então é melhor se dirigir a sua mulher colocando-se no lugar dela. Entre na conversa esperando ter sucesso em seu esforço, mas não fique chateado ou frustrado com sua mulher se ela não se interessar imediatamente pela troca de casal.

Abrir sua mente para a ideia de praticar swing é o primeiro passo no processo. Uma vez que sua namorada teve tempo para pensar sobre isso, ela provavelmente virá até você com perguntas e curiosidade. Se este não for o resultado de sua conversa, esteja preparado para que ela comece a pensar se você vai se tornar infiel. Entender o que realmente é fazer swing pode acalmar a mente e o coração dela e deixá-la mais calma sobre isso. Fazer swing promove a monogamia no amor entre parceiros, mas abre as atividades sexuais para outros fora do relacionamento.

Existem muitas maneiras pelas quais fazer swing pode aumentar e melhorar o relacionamento, mas em primeiro lugar você deve avaliar se o relacionamento com a sua namorada é forte o bastante para suportar este estilo de vida. Fazer swing não é um conserto para um relacionamento problemático, e certamente vai destruí-lo. Por isso, estejam cientes dos prós e contras de introduzir o swing em seu relacionamento.

Mulher Praticar Swing
Mulher Praticar Swing

Relato

 (Mulher Praticar Swing)

Um pequeno relato (não é meu), pra ter idéia do que pode acontecer:

” Então era sábado e resolvemos ir àquela boate de swing. Começamos a beber em casa pra entrar no clima. Música alta, brincadeiras safadas no banho, ficar imaginando o que pode acontecer. Claro, já combinamos que só vamos conhecer as pessoas, ver como é uma casa de swing. Nada de sexo, nada de beijo na boca. No máximo dançar próximo aos outros casais, uma conversa picante, ver alguma atividade mais animada. Iniciantes.

Chegamos na boate lá por 23h, pedimos uma bebidinha. A música fica mais alta, alguns casais interessantes, papinho aqui, ali…

Pouco tempo depois a música está mais alta, tum, tum, tum, a bebida mais alta na cabeça, e duas mulheres começar a dançar juntinhas, passando a mão uma na outra, de forma sensual. Alguns casais param, ficam olhando, comentam. E eu penso que sorte a minha, tem gente que morre e não vê isso.

Mais um pouco e estas mulheres, que eram duas já são quatro e uma delas puxa a minha mulher, que vai se juntar ao trenzinho, que agora dança descendo até o chão. Algumas já se beijam na boca, e as mãos começaam a ficar mais abusadas, entrando por debaixo das saias, na bunda, nos peitinhos… e eu comento com o cara ao lado, cuja mulher também está no trenzinho: que sorte a nossa, tem gente que morre e não vê isso.

Mais música, mais bebidinhas, as moças já estão todas se beijando. Umas 7, 8 mulheres lindas trocando de parceiras bem ali na sua frente. Os marmanjos olhando, se chegando, se chegando. Uma mulher puxa o marido de outra, entra na festa, eu nem sei como, já estou dançando no meio delas. Um olho na mulher à minha frente, outro na minha mulher que começa a beijar uma loura deliciosa. . Minha mulher está beijando uma mulher!!! Nem dá tempo de acompanhar, a gata à minha frente se insinua, chega mais perto, eu não aguento e começo a beijá-la. Beijo de língua, pegada forte, meu Deus estou beijando outra mulher! Agarro com força, passo a mão na bunda (ótima), ela adora, rebola, empina… A adrenalina corre, fico preocupado, será que minha mulher vai ficar puta, onde ela está? Procuro rapidamente e ela está… (puta) Agarrada com o marido da outra. Agora a brincadeira ficou mais séria minha mulher está agarrada com outro homem, beijando com força, ele enfiando a mão por debaixo da saia dela… Uma mistura de ciúmes e tesão, tudo confunde… A música bate tum, tum, tum meu coração bate rápido tum, tum, tum, e a gata que estava beijando agora oferece ospeitinhos, lindos, ao alcance da boca. Ela mesma afastou o vestido, seios à mostra. Começo a beijá-los, mais tesão, onde está minha mulher? Por segundos ela some de vista, me preocupo, não foi isso que combinamos, mas a gostosa à minha frente não dá folga, outro beijo enfia a língua em minha boca, a mão entrando por dentro da calça…. Minha mulher sumiu, onde estará?

Olha ao lado, lá no fundo da boate, minha mulher deitada em uma mesa, pernas pra cima, o marmanjo caindo de boca. No meio da boate, uma rodinha se formando. E está lá, minha mulher adorando, com cara de tesão, sendo chupada por outro. A música alta não me impede de ouvir os gemidos dela, parece que ela nunca gemeu assim comigo!

Puxa pela mão. Vamos embora deste lugar. Sai rápido, paga rápido, vamos pra casa. A volta é constrangedora, ninguém sabe o que dizer. Não sabemos o que fizemos, não sabemos…

É preciso dormir, conversar amanhã. Mas é preciso antes, sexo. A imagem do cara chupando minha mulher me persegue mas ao mesmo tempo provoca, da tesão. Fazemos sexo a noite toda e, por fiom, adormecemos. Acordamos já de tarde, mais um pouco de sexo: “sua safada, levando linguada do cara!” “Seu safado, pensa que eu não vi você chupando os peitinhos da mulher dele?

Só na noite de domingo que conseguimos parar pra realmente conversar e tentar entender o que aconteceu. É normal? Vamos fazer novamente? Vamos conseguir viver sem? Onde isso vai parar?

A minha mulher, sendo chupada por outro em cima da mesa da boate? Como isso é possível, como foi que chegamos até aqui?”

E aí, meu amigo, aí é que você vê… Essa coisa de swing é meso muito complicada. Pensa bem antes de se meter nisso, pensa bem. Isso é coisa pra gente grande, é esporte radical.

Você quer saltar de pára-quedas todo final de semana? Ótimo, vai sentir emoção, vertigem, adrenalina. Mas fica preparado: um dia o pára-quedas não vai abrir. Melhor ter o de reserva sempre à mão. Uma hora vai dar errado, pode ter certeza.

É bom estar com a cabeça bem no lugar.

 

Mulher Praticar Swing
Mulher Praticar Swing

Prós

 (Mulher Praticar Swing)
  • Fazer swing pode tornar um casal mais próximo. Essa prática envolve um alto grau de comunicação entre os parceiros. Você deve estar sempre por dentro de como o outro está, mantendo-se conectados. Cada experiência é diferente e os níveis de conforto podem aumentar e diminuir. Fique envolvido nas atividades da sua mulher (mesmo que não fique envolvido fisicamente). Garanta que ela esteja se divertindo e tenha controle da situação.
  • Você pode observar a confiança e honestidade alcançarem outros níveis, redescobrir por que se apaixonaram um pelo outro e descobrir um maior sentido de prazer no quarto.
  • Você pode descobrir novas experiências sexuais e novas técnicas que ambos podem usar no quarto. Abrir-se para atividade sexual com outras pessoas vai certamente os introduzir a novas ideias e técnicas que nunca experimentaram antes. A troca de casal é uma oportunidade de vocês encontrarem maneiras novas e excitantes de dar prazer um ao outro durante o seu tempo juntos.

Mulher Praticar Swing
Mulher Praticar Swing

Contras

 (Mulher Praticar Swing)
  • Fazer swing exige um alto grau de comunicação. Se você e sua mulher ou namorada não estão acostumados a ter este nível alto de comunicação, o swing pode ser um problema para vocês. Forçar o envolvimento pode fazer com que ela se sinta sufocada e como se você estivesse tentando controlá-la. Esse tipo de conexão deve ser natural e fluir sem esforço.
  •  No começo pode haver a questão de ciúmes a serem superados. Isso pode ser difícil para todos, mas lembre-se de continuar se comunicando e sempre tenha consideração e compreensão se sua mulher se sentir assim. De sua própria maneira, dê segurança quando ela tiver mesmo e faça as coisas devagar. Deixe-a tomar a liderança e ditar a velocidade em que as coisas procedem
  • Você pode descobrir que não está tão interessado na troca de casal como você originalmente tinha achado, mas que sua mulher está! Este estilo de vida é feito de tal maneira que a mulher tem o controle verdadeiro do jogo. Geralmente as mulheres têm a palavra final sobre quem brinca com quem, quando vocês brincam e o que fazem com seus parceiros. Por isso, cuidado com o que deseja.

Garanta que esse processo seja mútuo. Discuta abertamente sobre seus desejos e interesses, descubra se a sua mulher tem alguma fantasia não realizada. Concorde em satisfazer suas curiosidades sexuais em troca e que seria um prazer fazer isso. Tenha a mente aberta! Se ela estiver disposta a se abrir com você, receba bem, não fique julgando. Considere que o que você está pedindo a ela pode estar um pouco fora de sua zona de conforto e que as fantasias dela podem estar fora da sua.

Definir regras e limites é fundamental para todos que praticam swing. Determine antes de qualquer atividade o que vocês dois estão interessados, quais parceiros em potencial vocês podem estar buscando e como gostariam de achar e conhecer outros praticantes do swing.

Existem muitas maneiras de encontrar e conhecer outros praticantes com interesses similares. Anúncios de swing viraram uma coisa do passado, enquanto sites de swing estão se tornando uma escolha popular para localizar swingers com os mesmos interesses. Em muitos, você pode fazer um perfil grátis e instantaneamente começar a fazer uma busca entre outras centenas de swingers baseados em nichos. Você também pode encontrar eventos e festas locais.

Clubes de swing e organizações locais são outra ótima maneira de se envolver no estilo de vida e conhecer outros swingers. A maioria dos clubes promove festas privadas e eventos, no entanto o preço da entrada pode ser alto para novatos na troca de casal. Também considere a premissa destas festas em clubes e que as festas vão envolver sexo no local, ainda que seja privado ou semiprivado.

Saiba com certeza se sua esposa está pronta ou não para isso porque o choque inicial pode fazer ela mudar de ideia. Predominantemente, festas de swing são festas fora das premissas (sem sexo no lugar) e são um ótimo catalizador para socializar e conhecer novos amigos. Elas são eventos divertidos e sem pressão, a maioria dos swingers vão te falar como os aspectos sociais de fazer parte deste estilo de vida são tão recompensadores como o prazer sexual.

Garanta que a sua mulher esteja envolvida na busca de parceiros em potencial e em planejar seu “primeiro encontro”. Diga para ela tomar as rédeas e dirigir vocês a outros casais, ou solteiros, nos quais ela possa estar interessada. Introduza-a ao cenário que você está interessado assistindo filmes pornôs juntos, talvez de ménages ou sexo grupal. Isso vai tirar do caminho o choque inicial, e provavelmente ela vai poder se visualizar em algum cenário deste tipo.

Outra maneira de “testar a água” é tirar férias em um resort para adultos que exista em sua região. Lá vocês dois podem relaxar, tomar drinks gelados e deitar no sol, com pouca ou nenhuma roupa, e um ambiente carregado sexualmente. Aqui existe a possibilidade que algo aconteça sem a pressão ou obrigação… e todo mundo precisa de umas férias de vez em quando. Novamente, garanta que ela esteja 100% consciente do que esperar.

Seja como for que você e sua mulher ou namorada decidirem explorar esse estilo de vida, sempre lembre-se de que seu relacionamento vem antes de tudo. Ela pode não cair de cabeça no swing de uma vez, mas seja paciente com sua mulher, e não force a troca de casal. Metade da diversão é começar e falar sobre seus desejos um com o outro, e se você descobrir que o swing não é para vocês, ao menos você abriu as portas para outras fantasias que podem explorar juntos.